O Que é Olho de Peixe? Existe Algum Tratamento Caseiro? Prevenção!

Praticamente todo mundo ou teve ou conhece alguém que já desenvolveu o chamado olho de peixe. O problema trata-se de uma verruga plantar.

A princípio, não oferece problemas graves à saúde. Porém, a verruga costuma causar bastante incômodo e pode se agravar se não tratada.

O que é olho de peixe?

O olho de peixe, como mencionado, se trata de uma verruga plantar. É uma lesão que aparece na planta dos pés. Seu contágio se dá pelo contato da pele com o vírus do tipo papiloma humano HPV.

O olho de peixe assemelha-se a um calo. Costuma causar bastante incômodo ao portador do problema. Além de seu aspecto feio, ele causa dores à pessoa quando ela pisa. Isso dificulta muito o ato de caminhar.


O olho de peixe apresenta uma elevação da pele de coloração amarelada, com diversos pontinhos escuros. Esses pontos, na realidade, se tratam de pequeninos vasos sanguíneos.

Uma pessoa que tem contato com o vírus causador do olho de peixe pode apresentar apenas uma lesão ou várias delas, espalhadas pela sua planta do pé. Quanto mais lesões, mais intensas são as dores e a maior é dificuldade de andar.

Vale saber que o problema é de caráter infeccioso. Assim, o olho de peixe pode passar para outras regiões do corpo ou mesmo de uma pessoa para outra.

Quais as causas?

um caso de Olho de peixe

O olho de peixe é ocasionado pelo contato da pele com o vírus do tipo papiloma humano HPV – que é de caráter benigno.

O contágio também pode ocorrer de pessoa para pessoa. Ainda pode-se adquirir o problema tendo contato com objetos contaminados pelo vírus. Ter lesões na planta do pé, como arranhões, cortes ou rachaduras, por exemplo, aumenta o risco de a pessoa ser contaminada pela doença.

Além disso, se a pessoa estiver com o seu sistema imunológico baixo, a infecção é contraída mais facilmente. Tanto que o olho de peixe é bastante comum em crianças, pois elas ainda estão desenvolvendo a sua imunidade.

Pessoas com doenças que afetam o sistema imunológico, que fazem uso de determinados medicamentos antibióticos ou que sofrem de estresse excessivo formam outro grupo que pode contrair o olho de peixe com mais facilidade.

Enquanto isso, algumas pessoas podem ter contato com o vírus, mas não desenvolverem a infecção.

Sintomas do olho de peixe

O principal sintoma causado pelo olho de peixe é a dor causada pela lesão quando o portador da infecção caminha. Também pode existir coceira e um sensação persistente de incômodo na planta do pé, onde está localizada a infecção.

Uma pessoa pode apresentar apenas um olho de peixe ou vários, espalhados pela planta do pé. Quanto mais lesões, maior é a dor e mais dificuldade essa pessoa terá  ao caminhar.

Tratamentos caseiro para o olho de peixe

Algumas receitas de tratamentos caseiros ajudam a melhorar os sintomas do olho de peixe e aceleram o processo de cura da infecção. Mas é importante saber que tais procedimentos são complementares ao tratamento médico e não substitutos. Confira a seguir, dois tipos de tratamentos caseiros excelentes para uma cura mais rápida do olho de peixe:

  • Óleo essencial de Acácia: esse óleo contém ótimas propriedades cicatrizantes e anti-inflamatórias, que ajudam no tratamento do olho de peixe. Também hidrata a pele e alivia os incômodos da doença.

Este óleo é encontrado em lojas especializadas em produtos naturais. O modo de usar para tratar o olho de peixe é aplicando algumas gotas do produto sobre a lesão. Use um pedaço de gaze para ajudar a espalhar o produto pelo olho de peixe. Repita o procedimento de 3 a 4 vezes ao dia, até a cura da doença.

Não se esqueça de higienizar as mãos após aplicar o óleo na lesão, de preferência com álcool gel 70%. Isso para evitar que o vírus entre em contato com a sua mão e contamine partes do seu corpo ou mesmo objetos.

Tratamentos caseiro para o olho de peixe – mais uma receita

  • Alho e Aspirina: essa combinação tem uma ótima ação antisséptica e antibacteriana. A sua aplicação sobre a lesão ajuda a eliminar o vírus HPV e acelera o processo de cura do olho de peixe.

Para fazer esse remédio caseiro, você vai usar 1 colher de azeite, 1 comprimido de aspirina e 1 dente de alho. Amasse o dente de alho junto com a aspirina. Adicione o azeite e mexa até obter uma pasta. Aplique a mistura na lesão com a ajuda de uma gaze e cubra com um band-aid. Recomenda-se aplicar essa mistura à noite, deixando ela agir enquanto você dorme. E não se esqueça de higienizar bem as mãos depois do procedimento.

Tratamento médico

Caso você desenvolva o olho de peixe, recomenda-se procurar um médico dermatologista. O profissional fará o diagnóstico correto. Não são necessários exames, pois o diagnóstico é clínico.

Diferentes tipos de tratamento para o olho de peixe podem ser indicados, como:

  • Uso de medicações tópicas à base de ácido tricloroacético, ácido salicílico e ácido nítrico. Tais substâncias são indicadas em casos menos graves da doença. Esses medicamentos reduzem o tamanho da lesão e fazem uma leve esfoliação química – o que costuma remover as camadas infectadas da pele pelo vírus.
  • Crioterapia: trata-se de um procedimento onde a verruga é congelada. Então, aplica-se nitrogênio. O olho de peixe costuma ser curado, com esse tratamento, em até uma semana. A técnica não deixa cicatriz.
  • Laser: o laser faz uma cauterização nos vasos sanguíneos da verruga. Com isso, mata-se o tecido infectado e o médico faz a sua remoção. A cura é imediata, mas o procedimento costuma deixar cicatriz.
  • Intervenção cirúrgica: tratamento indicado para casos graves. A intervenção é feita, geralmente, com anestesia local. O  médico, então, faz a remoção da lesão por meio do uso de uma agulha elétrica. O procedimento costuma deixar cicatriz.

um caso de Olho de peixe no pé

Olho de peixe é HPV?

Sim, o olho de peixe é ocasionado pelo contato da pele da planta do pé com o vírus papiloma humano HPV dos tipos 1, 4 ou 63.

Como se prevenir?

Algumas medidas podem ser tomadas para evitar o olho de peixe ou mesmo prevenir processos de reinfecção, para quem já teve a doença. Confira alguns cuidado, a seguir:

  • Seque sempre os pés muito bem. Ambientes úmidos são mais propícios de serem contaminados pelo vírus que causa a doença.
  • Não ande descalço em locais úmidos e de uso público, como vestiários de academias e clubes e bordas de piscinas.
  • Caso alguém que more na mesma casa que você apresente o olho de peixe, faça com que ela use apenas objetos pessoais. Isso porque o vírus pode sobreviver sobre objetos, causando a doença em quem tiver contato com eles.
  • Não fique mexendo no local, caso você contraia a doença. Além de agravar o problema, você pode espalhar a infecção para você e nos locais onde você coloca as mãos.
  • Não use sapatos de terceiros sem o uso de meias. O vírus pode sobreviver dentro dos calçados.
  • Mais cuidado ainda se você estiver com a imunidade baixa – isso facilita uma possível contaminação pelo vírus que o causa.

Pergunta dos leitores

Posso tirar o olho de peixe com um alicate?

Jamais. Ele só deve ser removido por um profissional médico. Além de se machucar, você não irá curar a doença. Também evite ficar cutucando a lesão.