Aborto Caseiro – Como Evitar? Remédios e Chás Que Abortam…

O aborto se trata da morte do embrião ou do feto, que é, geralmente, expelido do corpo da mulher por contrações do útero. O aborto pode ser provocado ou espontâneo. Algumas mulheres praticam o aborto caseiro, nesse caso trata-se de um processo provocado.

Diferenças entre Aborto físico e o Remédio

Existem diferenças entre o aborto físico e o remédio. O aborto físico, no caso, espontâneo, acontece em decorrência, geralmente. de alguma infecção, algumas anomalias cromossômicas, traumas ou choques (como quedas), uso acidental de medicações que têm efeito abortivo, entre outros problemas não previstos.


Os especialistas afirmam que o aborto físico, normalmente, acontece até a 20 ª semana de gestação. O principal sintoma que a gestante está tendo um abortamento é o sangramento vaginal intenso.

Já o aborto por remédio – ou seja – provocado, ocorre quando a gestação é interrompida intencionamento. Geralmente, a gestante faz uso de remédios que provocam contrações uterinas, que acabam por expelir o embrião ou o feto.

Também há outros métodos de abortos provocados, que são feitos em clínicas; Nesses casos, são utilizados métodos como de dilatação, curetagem, sucção ou injeção salina.

mulher após sofrer um aborto caseiro

Chás que causam aborto caseiro

Algumas mulheres realizam o aborto provocado fazendo uso de chás que causam aborto caseiro.Os principais chás que podem causar um abortamento em uma gestante são:

  • Buchinha do Norte
  • Agoniada
  • Canela
  • Angélica
  • Catuaba
  • Arnica
  • Jarrinha
  • Sene
  • Artemísia
  • Erva-de-Santa Maria
  • Mata-pasto
  • Mirra
  • Lágrima-de-Nossa Senhora
  • Trombeta
  • Copaíba
  • Erva-grossa
  • Cravo-dos-jardins
  • Erva-de-Macaé
  • Erva-andorinha
  • Hortelã
  • Azedaraque
  • Quebra-pedra
  • Noz-moscada
  • Jaborandi
  • Peônia
  • Erva-de-bicho
  • Transagem
  • Pessegueiro
  • Beldroega
  • Jequiriti
  • Romã
  • Guaçatonga
  • Carrapicho
  • Boldo
  • Flor-da-boa-noite
  • Manjericão
  • Poejo
  • Cavalinha
  • Comigo-ninguém-pode
  • Arruda
  • Cinamomo
  • Confrei
  • Sálvia
  • Melão-de-são-caetano
  • Saião
  • Pinhão-de-purga
  • Cipó-jarrinha
  • Algodoeiro
  • Cáscara-sagrada
  • Salsaparrilha
  • Ruibarbo
  • Jurubeba

Vale ressaltar que a maioria desses chás podem provocar um aborto devido provocarem contrações no útero. Porém, não significa que a mulher realmente abortará fazendo uso dessas substâncias, ou seja, a gravidez pode prosseguir. Já as gestantes que não desejam o aborto devem, de qualquer forma, evitar o uso das ervas relacionadas acima durante a gestação.

Chás benéficos para a gestação

Se alguns chás podem provocar o aborto, outros são excelentes para serem tomados durante a fase de gestação.

Os chás costumam acalmar a ansiedade da gestante – muito comum nessa fase da vida. Além de manter o corpo bem hidratado.Também alivia alguns inconvenientes da fase da gravidez, como prisão de ventre, gases, retenção de líquidos, inchaços, enjoos, entre outros.

Alguns dos principais chás benéficos para a gestação são:

  • Chá de menta e de gengibre: boa opção para reduzir os enjoos sentidos, principalmente, durante os três primeiros meses de gestação. Também acalma e estimula o apetite.
  • Chá de tomilho: gripes e resfriados são comuns em mulheres grávidas. O chá de tomilho ajuda a descongestionar as vias respiratórias e os seios nasais de forma natural.
  • Chá de folhas de framboesa: esse chá é excelente, pois ajuda a fortalecer os músculos do útero, que se tornarão melhores preparados para a hora do parto, especialmente, para as gestantes que pretendem ter parto normal. No entanto, os médicos indicam que esse chá seja consumido pela gestante apenas até a 38ª semana da gravidez.
  • Chá de melissa: devido às alterações hormonais que a gestação causa e ansiedade da própria mulher em esperar a chegada do bebê, o chá de melissa é ótima opção para reduzir o nervosismo típico dessa fase da vida. Trata-se de um calmante natural, que ainda estimula o bom humor.

Plantas que causam aborto caseiro

Além dos chás, algumas plantas podem causar aborto, pelo mesmo motivo: promover contrações no útero ou a morte do embrião ou do feto. Veja a seguir algumas das plantas que causam aborto caseiro:

mulher chorando

  • Dente de leão
  • Aloe vera
  • Eucalipto (não consumir também durante a fase de amamentação)
  • Calêndula
  • Absinto (não consumir também durante a fase de amamentação)
  •  Artemisa
  • Ginseng
  • Gingko biloba (não consumir também durante a fase de amamentação)

Tenha cuidado com os remédios que abortam

O aborto provocado é uma atitude que deve ser muito pensada pela mulher, pois ele pode causar diversos problemas. Portanto, tenha cuidado com os remédios que abortam.

Os remédios que abortam, assim como chás e plantas, costumam provocar contrações no útero. Em consequência, o embrião ou o feto é expelido do útero pelo canal vaginal.

Porém, não existem quantidades indicas ou seguras para o uso de remédios ou substâncias abortivas. Assim, ao fazer uso dessas substâncias, a mulher corre sérios riscos de ter um sangramento muito intenso, que progride para uma hemorragia. Nesse caso, se não houver atendimento médico emergencial, a mulher pode sofrer sérias consequências ou mesmo ir a óbito.

Isso sem contar nos sintomas que as substâncias abortivas podem causar como dores, febre, náuseas, vômitos, diarreia, entre outros.

Além disso, pode ocorrer um aborto incompleto, que costuma necessitar de curetagem para a remoção dos restos da gravidez. Porém, se esse procedimento não for feito, o resíduo do aborto pode infeccionar dentro do útero, levando a infecções ou até mesmo a perda do órgão.

O aborto também pode não ocorrer, mas causar problemas de má formação ao futuro bebê.

Não arrisque um aborto caseiro

mulher grávida chorando

Como visto, o aborto caseiro pode ocasionar diversos problemas à mulher, incluindo, em casos extremos, morte. Portanto, não arrisque um aborto caseiro.

 

Pergunta dos leitores

Chá de babosa aborta?

Não existem evidências que o chá de babosa aborta. Porém, é recomendado que gestantes evitem o seu consumo, para não terem problemas com a gestação.

Chá de canela aborta até quantos meses?

Geralmente os chás abortivos fazem efeito apenas até o 3 º mês de gestação. De qualquer forma, não há nenhum indício científico que confirme até quantos meses o chá de canela aborta, além disso, o aborto não é algo garantido de acontecer devido ao consumo do chá.